medicamentos

Colaboração: Cássia Helena Pagini Stuart – Farmacêutica do Grendacc

Pesquisas relatam que mais de 93% das residências brasileiras possuem, pelo menos, um medicamento guardado em casa. São analgésicos, diuréticos, antibióticos, anti-inflamatórios, antiácidos e outros. A preocupação é quanto ao armazenamento, que, se incorreto pode causar alterações na composição, diminuindo a eficácia, mesmo estando dentro do prazo de validade.
A primeira dica para conservação correta dos medicamentos é deixá-los em local seguro, de preferência em um lugar alto, fora do alcance das crianças, idosos e animais domésticos.

Outra dica importante é sempre observar, no rótulo e na bula, a temperatura adequada para conservação. Alguns medicamentos, por exemplo, devem ser armazenados em geladeiras. Nesse caso, os medicamentos devem ser colocados na prateleira superior. Não é recomendado deixá-los na porta devido às variações de temperatura.

É importante guardar o medicamento na embalagem original, não remover o rótulo, não deixar o remédio no interior do carro por muito tempo e certificar que os frascos estejam bem fechados; do contrário, há riscos de contaminação ou alteração na composição. Pia de banheiro ou de cozinha não são locais indicados para guardar remédios, que devem ficar protegidos da luz solar, do calor e da umidade, e sempre longe de fogão ou do micro-ondas.

Checar constantemente o prazo de validade dos remédios armazenados e se não apresentam nenhuma alteração na cor ou consistência garantirá a eficiência do tratamento.

As sobras de medicamentos em casa devem ser evitadas e, caso isso ocorra, o descarte deve ser adequado. O descarte de medicamentos no lixo comum ou na rede de esgoto pode trazer sérios problemas para o meio ambiente e contaminar o solo, rios, lagos e oceanos.

Informe-se nas farmácias e unidades básicas de saúde de sua região se elas participam de algum programa de descarte de medicamentos e lembre-se:

Evite deixar sobras de medicamentos em casa, formando a chamada “farmácia caseira”. Se precisar manter alguns remédios em casa é preciso checar constantemente a data de validade.

Grupo em Defesa da Criança com Câncer
Desenvolvido por Click Code

Em caso de emergência         (11)4815-8440