• Consultas de especialidades pediátricas de (0 a 19 anos)

  • Atendimento e Tratamento Ambulatoriais

    > Quimioterapia
    > Antibioticoterapia Endovenosa
    > Infusão de medicamentos imunobiológicos
    > Administração de toxina botulínica no tratamento de espasticidade
    > Transfusão de Hemoderivados
    > Tratamento da crise dolorosa de Anemia Falciforme (hidratação/analgesia)
    > Atendimentos a pacientes hemofílicos (fator VIII e fator IX)
    > > Acompanhamento hospitalar à pacientes em tratamento (Visita Médica e Multidisciplinar)
    > Coleta de líquor para diagnóstico e tratamento oncológico
    > Biópsia de Medula Óssea (coleta)
    > Laserterapia oral
    > Ambulatório de Sobreviventes de Câncer – Ambulatório VER – Vivendo a Esperança do Recomeço
  • Exames de Ecocardiograma Infantil

    > 2001010-9 – Bidimensional
    > 2001013-3 – Bidimensional com Doppler
    > 2001014-1 – Bidimensional com Mapeamento de Fluxo de Cores
  • Serviços Multidisciplinares

  • Atendimentos Clínicos

    Quantidade Paciente
    Atendimentos Efetuados
    2009
    1.942
    46.908
    2010
    2.123
    53.769
    2011
    2.337
    58.145
    2012
    2.359
    63.959

Laboratório de Análises Clínicas

lab-analise O Laboratório de Análises Clínicas do GRENDACC possui experiência na realização de exames na área de oncologia e hematologia. Possui certificação pelo Laboratório Controllab. As atividades são exercidas exclusivamente por médicos e biomédicos constantemente capacitados em cursos de atualização. Atualmente conta com novos serviços nas áreas de hematologia, bioquímica, uroanálise, hormônios, imunologia, sorologia e Citologia de Fluídos Corporais, possibilitando o oferecimento dos exames a pacientes provenientes de outras especialidades. lab-analise2

Equipamentos Permanentes do Laboratório do Grendacc

> Analisador Bioquímico Automatizado C111 da marca Roche Possibilita a realização de Testes Bioquímicos com Qualidade e Eficiência, em curto período de tempo e com utilização de pequeno volume de sangue, possibilitando a punção digital também para testes bioquímicos.
> Analisador Hematológico KX 21N e XS 1000i da marca Sysmex Automação em Hematologia utilizado para realização do Hemograma. Analisa pequenas quantidades de sangue (mínimo 20 microlitros), logo podemos utilizar a coleta por punção digital com microtubos com EDTA.
> Analisador de Íons Na/K/CA (Sódio, Potássio e Cálcio Ionizável) 9180 Electrolyte Analyzer e COBAS B121 (Gasômetro) da marca Roche Permite a realização dos Eletrólitos Na e K no soro dos pacientes com baixo volume de amostra, cerca de 500 microlitros de sangue são suficientes.
> Analisador de Coagulação Quick-Lab Permite a análise dos diversos testes de coagulação (TAP, TTPA, TT, Fibrinogênio, etc.) para avaliação da coagulação sanguínea.

Oncologia

70 % dos casos de câncer na infância e adolescência podem ser curados. O tratamento em centros especializados, com equipe médica e interdisciplinar, proporciona diagnóstico precoce, tratamento adequado, realização de pesquisas científicas e manutenção da qualidade de vida, favorecendo os índices de cura. O câncer na infância é um conjunto de doenças não contagiosas que acomete crianças e adolescentes de zero a 19 anos. Trata-se do crescimento rápido e desordenado de células nos órgãos, atrapalhando o funcionamento dos mesmos. Essas células podem se disseminar pelo corpo através do sangue. Os principais tipos de câncer na infância são as leucemias (câncer no sangue), os linfomas (câncer linfático), os tumores cerebrais, os neuroblastomas, os retinoblastomas, tumores de Wilms, tumores no fígado, ósseos, musculares e os que acometem os testículos e ovários. É possível tratar o câncer através da quimioterapia, radioterapia e da imunoterapia. Há também as cirurgias e os transplantes de medula, indicados para casos específicos. Portanto, fique de olho nos principais sinais e sintomas e lembre-se: pelo menos uma vez ao ano as crianças precisam ser avaliadas por um pediatra.

Fique atento aos sinais

Palidez progressiva > Febre persistente
> Perda de peso inexplicável Fraqueza
> Suor importante > Dor óssea ou articular
> Sangramentos ou manchas roxas > Dor de cabeça
> Vômitos frequentes > Aumento de volume abdominal ou muscular
> Reflexo branco na pupila (olho de gato) > Dor abdominal prolongada
> Secreção crônica no ouvido

Hematologia

Além da oncologia pediátrica, o Grendacc também presta assistência a crianças portadoras de doenças hematológicas crônicas (doenças do sangue). Fazem parte dessas doenças as anemias congênitas, as hemofilias, a doença de Von Willebrand, e as púrpuras crônicas. Entre as anemias congênitas, encontramos com maior freqüência em nossa população a anemia falciforme e as talassemias. É importante ressaltar que apesar da anemia falciforme ser mais prevalente em descendentes da raça negra, no Brasil, devido à grande miscigenação da população, ela é encontrada em indivíduos de todas as raças. Os indivíduos portadores do traço falciforme, ou que possuem somente um gene da doença, não apresentam  manifestação clínica e podem transmitir o gene para seus filhos. Já os indivíduos portadores de anemia falciforme, têm dois genes da produção de hemoglobina alterados, herdados dos pais, e iniciam manifestações da doença a partir dos 6 meses, podendo apresentar dores articulares, inchaços nas articulações, anemia moderada, icterícia, palidez importante, aumento repentino do baço e necessidade de transfusões de sangue. Essas pessoas também possuem menor resistência às infecções causadas por algumas bactérias específicas (pneumococo, hemófilus, meningococo), as quais são mais graves nestes pacientes. Assim, torna-se importante o diagnóstico precoce, a fim de se iniciarem as medidas preventivas de infecções, com vacinas especiais – liberadas pelo Ministério da Saúde, uso de antibióticos e acompanhamento médico e da equipe de saúde. Desde 1997 o “exame do pezinho”, realizado nos berçários, faz a pesquisa, detectando os portadores do traço e da anemia falciforme, encaminhando estas famílias para orientação e tratamento adequados, em  serviços de referência.

Fique atento aos sinais

Crises dolorosas: dores em ossos, músculos e juntas, associadas ou não a infecções mais frequentes após exposições ao frio, esforços, etc.
> Palidez, cansaço fácil e icterícia (cor amarelada, vísivel principalmente no branco do olho)
> Úlceras (feridas) nas pernas
> Nas crianças pode haver inchaço muito doloroso nas mãos e nos pés. Pode ocorrer também sequestro de sangue no baço, causando palidez muito grande, às vezes desmaio e aumento do baço (é uma emergência)
> Maior tendência a infecções

Cuidados básicos

Crise dolorosa: sempre requer orientação médica. As crises leves podem ser tratadas em casa com bastante líquido e remédios para dor e repouso, após avaliação do médico;
> Febre: procure assistência médica para tratar a infecção o mais rápido possível;
> Palidez súbita em crianças: Emergência. Procure o Pronto Socorro mais próximo.

Tratamento

O tratamento é iniciado, em média num prazo de dois a  dez dias do diagnóstico Ao mesmo tempo em que oferece um serviço amplo, com atendimento integral a seus pacientes, o hospital do Grendacc também tem como meta agir prontamente, aumentando as chances de cura. Diante de uma suspeita de câncer infantil, são necessários em média dois dias para o início do tratamento. A rotina é simples e funcional. Ao chegar no ambulatório do Grendacc o paciente é prontamente atendido pelas recepcionistas, que se encarregam de fazer o cadastro da criança ou do adolescente, encaminhando-o para o primeiro atendimento com o médico, que dará início a uma completa avaliação. Confirmada a suspeita de doença oncológica ou hematológica crônica, o diagnóstico é informado aos pais do paciente pelo próprio médico, na presença da psicóloga. A partir desse momento também entram em cena a assistente social, os enfermeiros, a nutricionista, a farmacêutica, o dentista, a professora do apoio pedagógico, fisioterapeuta e o biomédico que, junto de toda a equipe médica (oncologista, hematologista, cirurgião e ortopedista oncológico) vão garantir amparo integral ao paciente.   O paciente será acompanhado por toda essa equipe durante os períodos de tratamento e controle da doença O tratamento quimioterápico do câncer pediátrico envolve um grande número de procedimentos, variando, conforme o protocolo de tratamento, de quatro meses a dois anos. Porém, mesmo após o término da terapia, o paciente permanece em constante acompanhamento na instituição, até que complete cinco anos fora de terapia, mantendo controle anual após esse período.

Equipe Médica e Multidisciplinar

Equipe Médica

> Oncologia – Dr. Marcelo Rizzatti – Dr. Cássio Ribeiro Costa
> Hematologista – Dra. Tatiana Maria de Miranda Leão – Dra. Cristiane C. Omae
> Ortopedista Oncológico – Dr. Alejandro Enzo Cassone
> Cardiologista – Dra. Carla Vieira de Mattos Neves – Dra. Isaura Corina Teixeira Gomes Pazin – Dra. Clara  Paschoalini Guyot
> Neuropediatra – Dra. Luciana Peterson Balzan
> Cirurgião Pediátrico – Dr. Alexandre Kazantzi Fonseca
> Nefrologista Pediátrico – Dr. Antônio César Paulillo de Cillo – Dra. Gabriela Santos
> Endocrinologista Pediátrico – Dr. Matheus Diniz

Equipe Multidisciplinar

Assistente Social: Lilia dos Santos de Almeida Lopes
Dentista: Ana Cláudia Caldo
Fisioterapia: Talita Rodrigues
Nutricionista: Jordana Romera Céspedes
Psicologa: Ivy Alarcon Tavares e Márcia Cristina Miranda Abduch