postagem sexta

Só quem se arrisca a ir longe fica sabendo até onde vai chegar! (Tomas Eliot – escritor)

Foi assim com o GRENDACC: nós arriscamos e aqui estamos…
Um dia, no passado, nossos sonhos eram infinitamente maiores do que o espaço que ocupávamos, mas não podíamos abandonar a ideia de que algo precisava ser feito para trazer algum conforto às famílias das crianças e adolescentes acometidos por uma doença tão grave como é o câncer… Quantas acalentamos nesses anos? Não sei.
Sabemos sim, o quanto é importante para quem tem seus dias roubados pela preocupação com problemas graves de saúde, seus ou de seus filhos, poder receber o carinho de alguém que os quer ajudar. E isso nós aprendemos juntos: acalentar sonhos e tentar devolver o futuro para quem as esperanças parecem perdidas.
Que pai ou que mãe deixa de sonhar o futuro para seus filhos?

Nesses 22 anos, mesmo com tantas adversidades, o GRENDACC sempre foi uma casa de sonhos e o que nos faz levantar a cada dia, é a certeza de que devemos continuar sempre por todos aqueles que, acreditaram e acreditam, que tudo tem sido possível através do sincero esforço em conjunto.
Hoje, estamos na expectativa da autorização de um credenciamento pelo Ministério da Saúde. No entanto sabemos que vamos continuar fazendo tudo aquilo que sempre fizemos nesses 22 anos; correndo em busca de recursos para suprir aquilo que o SUS não oferece aos seus usuários e que vai além da medicação e de profissionais especializados, mas, principalmente, o cuidado e o carinho para com nossos pequenos atendidos.

Assim, eu gostaria de encerrar minha fala, não dizendo que “Juntos somos mais fortes!”, pois isso já sentimos através de todas as manifestações e mais de 97 mil assinaturas de apoio. Mas, se me permitirem, gostaria de encerrar com um pensamento de Gandhi, com o qual comemoramos a inauguração do nosso ambulatório, em 2002, e que permanece tão atual quando diz:
“Se eu pudesse deixar algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida dos seres humanos; a consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo afora. Lembraria os erros cometidos para que não mais se repetissem. A capacidade de escolher novos rumos. Deixaria para você, se pudesse, o respeito àquilo que é indispensável: além do pão, o trabalho. Além do trabalho a ação… e quando tudo mais faltasse, um segredo: o de buscar no interior de si mesmo, a resposta e a força para encontrar a saída.”

Hoje eu tenho a certeza de que nós sempre vamos encontrar essa saída!

Verci Andrêo Bútalo
Diretora-presidente do Grendacc

Grupo em Defesa da Criança com Câncer
Desenvolvido por Click Code

Em caso de emergência         (11)4815-8440